EN FR PT ES

Declarações apresentadas na Reunião da Câmara 2 de novembro

3 Novembro, 2021

Foram apresentadas em sede de reunião de câmara de 2 de novembro, as seguintes comunicações, que aqui apresentamos na íntegra:

 

FEIRA NOVA DE SANTA IRIA

O tão aguardado regresso da Feira Nova de Santa Iria foi um sucesso! A Feira voltou em grande, com cinco dias de muita diversão e lazer para os ourienses, que já mereciam um evento desta natureza, durante o qual, em segurança, pudessem divertir-se com muita música, artesanato, cultura, gastronomia e os divertimentos que fizeram as delícias de todos. Trata-se de uma tradição de muitos anos, sempre muito procurada, mas que nos último anos foi alvo de uma renovação incrível, que veio dar outra dinâmica a esta iniciativa, aliando-se a tradição do mercado de vestuário e frutos secos que muitos procuravam para depois confecionarem os bolinhos para o Dia de Todos os Santos, para se tornar num evento muito mais abrangente, para gentes dos 8 aos 80 onde não faltaram opções para todas as idades. Milhares de pessoas passaram pelo Centro Municipal de Exposições e espaço exterior, não só para visitarem os expositores que ofereciam uma diferenciada gama de produtos, como também para os restaurantes, carroceis e sobretudo para assistirem aos concertos que contaram com três artistas de renome nacional. A presença do programa da TVI “SOMOS PORTUGAL” foi também um momento muito importante para a divulgação, não só da Feira, mas do que de melhor temos no concelho, chamando a atenção dos portugueses para um Município que, cada vez mais, oferece uma enorme variedade de opções, turisticamente falando. O Município de Ourém congratula-se pelo êxito da iniciativa, nomeadamente por esta ter permitido que muitos trabalhadores, fortemente atingidos pela pandemia que os impediu de laborar, pudessem regressar ao ativo. Neste sentido, não poderíamos deixar de felicitar todos quantos tornaram possível o regresso deste evento, nomeadamente os expositores, vendedores, proprietários dos divertimentos, associações, restaurantes, TVI, artistas, e, claro, os colaboradores do Município, pela dedicação demonstrada.

 

25º ANIVERSÁRIO DO MONUMENTO NATURAL DAS PEGADAS DE DINOSSAUROS

Comemorou-se no passado dia 22 de outubro o 25.º aniversário do Monumento Natural das Pegadas de Dinossauros, com uma cerimónia simbólica que contou com a honrosa presença do Prof. Doutor Galopim de Carvalho, ilustre geólogo, um símbolo nacional da defesa e preservação do património cultural e científico, nomeadamente de sinais marcantes da evolução da história natural, que dedicou parte da sua vida ao estudo dos dinossauros. A descoberta das pegadas de dinossauros no Bairro há 25 anos foi um facto histórico e científico que em muito veio contribuir para o estudo da presença deste animais pré-históricos em território nacional. A implementação do Monumento que permitiu a visita, ao longo de todos estes anos, por milhares de pessoas vindas de todo o mundo, atraiu os olhares para nossa região, e confirmou o Monumento Natural como um dos ex-libris do nosso concelho e do país. Mas a sua importância, vai muito além da relevância turística que adquiriu. O Monumento Natural reúne igualmente elevada importância científica.
O Município de Ourém não poderia deixar de felicitar o Monumento Natural pela comemoração dos seus 25 anos, felicitando todos quantos integram esta importante instituição pelo caminho percorrido até aqui, desejando as maiores felicidades para o futuro. Na qualidade de parceiro como membro da ADSAICA – Associação para o Desenvolvimento das Serras d’Aire e Candeeiros, o Município de Ourém continuará a apoiar o desenvolvimento do Monumento, agora também como co-responsável pelas obras de requalificação do mesmo, que se encontram a decorrer e que irão dotar as infraestruturas do Monumento das melhores condições de trabalho e de visitação. Aliás, a comemoração das bodas de prata do Monumento ficará marcada precisamente pelas melhorias que estão a ser realizadas no edifício, uma intervenção há muito desejada, que permite a implementação de um passadiço  cuja construção está na reta final, bem como a alteração da sinalética, e a introdução de um moderno sistema interativo de placas interpretativas.

 

CAMINHOS D’OURÉM

Terminou no passado dia 24 de outubro, na freguesia de Nossa Senhora da Piedade, a segunda edição dos Caminhos d’Ourém, uma iniciativa que veio a revelar-se um verdadeiro êxito.
O aparecimento dos Caminhos d’Ourém surge no seguimento da preocupação do Município de Ourém, na qualidade de entidade com responsabilidades públicas, com a saúde e bem estar da sua população, sendo sua obrigação a promoção de uma vida saudável. Os caminhos d’Ourém passaram por todas as freguesias e contaram, no total, com a participação de cerca de 650 pessoas. Ainda assim, este número foi substancialmente reduzido devido às contingências impostas pela Pandemia da Covid 19. Desta feita, a iniciativa aliou a prática desportiva à valorização do património histórico do Concelho. Assim, em simultâneo com a prática do exercício físico os ourienses puderam apreciar e conhecer melhor as nossas fontes, açudes, vinhas, o Castelo de Ourém e o baloiço do Talegre. O Município de Ourém propõe a atribuição de um voto de reconhecimento aos serviços da Câmara e Juntas de Freguesia do Concelho envolvidas nos Caminhos d’Ourém, uma iniciativa que reúne considerável importância na promoção de boas práticas para a melhoria da saúde e qualidade de vida dos ourienses.

 

PRÉMIOS APOM 2021

No âmbito dos Prémios APOM 2021, o projeto Museu na Aldeia, que o Museu Municipal de Ourém integra, foi o vencedor na categoria Inovação e Criatividade e uma Menção Honrosa na categoria Projeto de Educação e Mediação Cultural.
O projeto, que agrega como parceiros os 26 Municípios, os Museus Municipais e as Juntas de Freguesia do território da Rede Cultura 2027, preconiza um trabalho colaborativo de coesão territorial, cultural e com um importante propósito social no combate à solidão e ao isolamento através do património e da arte. O Museu na Aldeia parte do diálogo de uma rede de profissionais de museus e municípios com os profissionais da Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP) para desenvolver e implementar uma metodologia de mobilização sociocultural e de geração de valores nas comunidades. O projeto resulta do encontro entre profissionais dos museus, museólogos, sociólogos, psicólogos, arqueólogos, artistas e a população idosa de 13 aldeias e 13 Museus do território da Rede Cultura 2027.
Importa agradecer publicamente à comunidade sénior da Freixianda que entusiasticamente participa neste projeto, não esquecendo a Junta de Freguesia que, desde o primeiro momento, se associou e agilizou todos os procedimentos e meios que permitem o sucesso e a relevância que o projeto tem manifestado no nosso território.
Desejamos que o projeto constitua um ponto de partida que promova o interesse pelos museus e pelo património cultural em geral, evitando que se configure como um fenómeno único e cristalizado no tempo e no espaço.
Recordamos que no passado dia 16 de outubro, o mesmo projeto já havia recebido o prémio de melhor projeto em parceria na primeira edição dos prémios Patrimonio.pt atribuídos durante a AR&PA – Bienal Ibérica de Património Cultural.

 

PROFESSOR DOUTOR JOSÉ DA SILVA LOPES

No momento em que o Município acaba de aprovar o Protocolo de Doação de Acervo Bibliográfico do Professor Doutor José da Silva Lopes, impõe-se uma palavra de agradecimento à Dra. Teresa da Silva Lopes, sua filha, pela disponibilidade em ceder o rico espólio do seu pai.
O catálogo é bastante vasto e os serviços da Biblioteca Municipal têm já registados 1671 desses títulos, continuando a trabalhar no processo de catalogação que se traduzirá numa quantidade de obras assinalável, em várias línguas, das diversas áreas do saber, reforçando ao público a oferta no estudo e pesquisa de conhecimentos.
É justo relembrar que José da Silva Lopes foi um ilustre oureense. O seu percurso de relevo – Governador do Banco de Portugal, Ministro das Finanças e do Plano, representante de Portugal no Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento, Consultor do FMI e do Banco Mundial, deputado à Assembleia da República, Presidente do Conselho Económico e Social, entre outros cargos de elevado prestígio – a sua veia exímia para a escrita, através da publicação de livros e de artigos, e o gosto em partilhar a sua vasta experiência mediante conferências proferidas em Portugal e no estrangeiro, constituem um exemplo, que a edilidade reconheceu e distinguiu em 20 de junho de 1995, ao atribuir-lhe a Medalha de Ouro do Município. A criação na Câmara/Biblioteca Municipal do Fundo José da Silva Lopes honra a memória de um homem notável, cuja história e méritos prestigiam Ourém e os oureenses.

 

OURÉM RECEBE “ART & TUR- Festival Internacional de Cinema de Turismo” em 2022

Desde a sua 1ª edição em Barcelos, em 2008, o Festival ART&TUR – Festival Internacional de Cinema de Turismo tem levado por diante a sua missão de dar a conhecer ao mundo as melhores produções audiovisuais de turismo realizadas em Portugal e no mundo. Enquanto fórum de partilha de experiências, o Festival ART&TUR tem conquistado um elevado reconhecimento internacional, resultado da qualidade e quantidade de filmes que distingue anualmente, bem como da sua integração numa rede mundial de festivais congéneres, entre os quais se destaca o CIFFT – Comité Internacional dos Festivais de Filmes de Turismo, que elege anualmente o melhor filme de turismo a nível mundial, entre todos os filmes que percorrem o circuito internacional de 14 festivais. A partir de 2018, os direitos do Festival ART&TUR foram transferidos da APTUR, para a Centro de Portugal Film Commission (CPFC). Associada a esta mudança, e mercê de um acordo entre a CPFC e a ERT Centro de Portugal, o Festival ART&TUR passará a ser realizado na Região Centro, com carácter de itinerância percorrendo os vários municípios do Centro de Portugal. Conforme referiu o Presidente da Turismo do Centro, Pedro Machado, na 14º Edição do o ART&TUR – Festival Internacional de Cinema de Turismo “resulta de uma parceria que junta um triângulo virtuoso: aqueles que o fazem, na representação internacional do CIFFT e do ART&TUR e pelo Centro Portugal Film Commission; os municípios, aliados fortes; e os territórios, as marcas e os destinos do Centro de Portugal”. Pedro Machado, acrescentou ainda que: “Este festival é um eixo extraordinariamente estruturante para a promoção e afirmação dos nossos territórios e das marcas, que nos permite cada vez mais alavancar os novos fluxos turísticos”, acrescentou Pedro Machado. Nesta última edição, durante os quatro dias do Festival ART&TUR, foram exibidos os filmes que compõem a short list da competição, selecionados pelo júri internacional entre todos os candidatos. No total, foram exibidos 74 filmes, integrados em 17 sessões temáticas. As sessões temáticas são antecedidas de mesas-redondas, em que peritos convidados e autores de filmes selecionados refletem sobre o relançamento do turismo na era pós-Covid 19. Com satisfação, o Município vê alcançada a organização da próxima edição, de 25 a 28 de outubro de 2022, em Ourém. A localização central no país, as boas infraestruturas disponíveis e a experiência organizativa, fazem com o que o Município tenha assegurado as condições para a realização com sucesso deste evento que contribuirá para a sua promoção ao nível internacional.

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2021 - Todos os direitos reservados