EN FR PT ES

TMO | Teatro Municipal de Ourém – Julho 2022

28 Junho, 2022

 

MOSTRA DE CIRCO CONTEMPORÂNEO

Sinergia 3.0, pela Cia Nueveuno (Espanha)
01 julho | 19:00 | Acesso Livre
Circo contemporâneo | Anfiteatro Exterior do TMO

 

Sinergia 3.0, por Companhia Nueveuno, é um espetáculo de circo contemporâneo que combina técnicas de malabares, manipulação de objetos, dança e acrobacias, coreografadas com uma grande plasticidade geométrica e sensibilidade harmónica.

A partir de uma reinterpretação do renascentista Leonardo Da Vinci, Sinergia 3.0 propõe-se a permitir ao público uma liberdade reflexiva e interpretativa. A dramaturgia deste espetáculo centra-se em dois eixos complementares – um visual e um emocional – através dos quais as personagens evoluem num processo de integração e interação grupal.

A Cenografia deste espetáculo é fisicamente manipulada, criando-se, através de coreografias precisas e do movimento, diversas estruturas, acompanhadas por uma banda sonora especialmente concebida para este projeto.

Da madeira ao metal, do acústico ao eletrónico, do natural ao composto, da individualidade à coesão… para encontrar a Sinergia. A partir destes elementos, tratam-se temas tão quotidianos como os conflitos pessoais ou os processos de adaptação numa sociedade baseada no individualismo.

Classificação etária: M/3
Duração: 60 min

 

Otus Extracts, por Oliveira & Bachtler (Portugal)
02 julho | 19:00 | Acesso Livre
Circo contemporâneo | Anfiteatro Exterior do TMO

 

Dois seres que habitam um mundo abstrato, Otus está enraizado na natureza humana. Aqui está uma perspetiva única, um vislumbre nas suas vidas, motivações, relacionamentos e hábitos. Utilizando técnicas de circo, teatro físico, movimento, palhaço e cenografia, Otus explora a tensão, o espaço entre os objetos e o mundo de madeira em que residem. Com precárias de tábuas de madeira empilhadas, uma corda, uma mesa e um trapézio, o seu território particular está estabelecido. Imerso nas suas próprias subtilezas e representado por acrobacias, malabarismos, cordas, trapézios e manipulação de bastão, desdobra-se o seu mundo.

Classificação etária: M/3
Duração: 50 min

 

Une Partie de Soi, por Cia Último Momento (França)
02 julho | 22:00 | 3€
Circo contemporâneo | Sala Principal do TMO

 

Une Partie de Soi, pela Companhia Último Momento, é uma viagem vertical que conta a história de uma vida e mostra o ser humano para além do acrobata.
Em círculo e em proximidade, num espaço refinado reduzido ao homem, ao poste e ao círculo, João Paulo Santos implanta uma coreografia densa e potente, feita de ritornellos e tempo alongado.
Como numa banda larga, sem nunca tocar o chão, ele testa seu aparelho e mostra o chinese pole como raramente é visto. Sente-se, deixe-se levar, o corpo conta a história da alma.

Classificação etária: M/4
Duração: 35 min

 

Juggling Lab, por Oliveira & Bachtler (Portugal)
03 julho | 10:00 | Gratuito com inscrições
Workshop | Sala Estúdio do TMO

 

Neste curso o corpo e o movimento são o ponto de partida para gerar e desenvolver material criativo. Trabalhando com várias linguagens artísticas tais como a pintura, arquitetura, teatro e o malabarismo. Procuramos assim desenvolver uma maior capacidade de desenhar e extrair material criativo do mundo que nos rodeia, construindo um vocabulário rico e diverso que nos suportará no desenvolvimento de uma linguagem artística própria e singular. Temos como objetivo desenvolver o diálogo direto entre as várias disciplinas do palco e o malabarismo, com o intuito de procurar novas formas de expressão no universo das artes performativas, nomeadamente o malabarismo.

Conteúdos trabalhados: Teatro Físico, Análise de movimento, Estruturas dramáticas, Criação de personagens, Assinatura artística e estilo performativo, Arquitetura, Pintura, Escultura, Materiais e Animais, Técnicas de composição, Composição em duos, trios e grupos, Manipulação de objetos, SiteSwap – Preshac, Criação de quadros performativos Técnicas de passing, Malabarismo: Bolas, Bola de contacto, arcos, massas, chapéus, bolas de rebote

Inscrições: mediacao.tmo@cm-ourem.pt
Classificação etária: M/6
Duração: 3h
Nº máximo de participantes: 12

 

Los Viajes de Bowa, por La Gata Japonesa (Espanha)
03 julho | 19:00 | Acesso Livre
Circo contemporâneo | Anfiteatro Exterior do TMO

 

Los Viages de Bowa, por La Gata Japonesa, companhia madrilena, conta a história de Bowa, uma nómada, órfã de raízes e sonhos, que um dia encontra uma garrafa com uma mensagem e embarca numa jornada que a mudará para sempre. Um caminho tão rico que quase se torna uma obsessão. Horas de espera e quilómetros de busca para chegar ao seu destino, onde espera encontrar alguém que enviou uma mensagem ao mar esperando que ela voltasse. Essa pessoa não aparecerá, mas há algo especial nesse lugar, algo familiar, algo tão estranho para Bowa quanto o calor de um lar. Dirigida por Lucas Escobedo e interpretada por Elena Vives, fundadora da companhia e artista circense com carreira consolidada mundialmente, Los viajes de Bowa constrói-se em torno de diferentes estados emocionais da sua personagem principal, sustentados por uma linguagem circense multidisciplinar – malabarismo, magia, manipulação, equilíbrio e acrobacias aéreas –, onde o humor e poesia são características transversais.

Classificação etária: M/3
Duração: 50 min

 

FINS DE TARDE NO CASTELO

Lavoisier
09 julho | 19:00 | Acesso Livre
Música | Anfiteatro dos Torreões – Vila Medieval de Ourém

 

Lavoisier é formado por Roberto Afonso e Patrícia Relvas, que nasce com a necessidade interior de criar um diálogo, onde a expressão musical é elevada ao seu expoente mais sensível. A estadia em Berlim entre 2009 e 2013 criou-lhes um novo olhar e, com a distância, chegou a inevitável “saudade”. Depois de consolidar conceptualmente o projecto na antropofagia adoptada pelos Tropicalistas brasileiros nos anos 70, o primeiro passo para a sua aproximação à música tradicional portuguesa teve origem no trabalho de recolha musical, levado a cabo por Michel Giacometti e Fernando Lopes Graça. E foi com esse espírito que começou a jornada de Lavoisier, rumo a uma maior percepção da essência musical.

Após o último trabalho imersivo na obra poética de Miguel Torga, com o álbum “Viagem a um Reino Maravilhoso”, Lavoisier chega a estas novas composições acreditando em parcerias improváveis, alargando assim as hipóteses na criação de novos mundos, através de encontros reais que saltam de um álbum para um palco, numa situação concreta de aproximação.

Este álbum (“Aí” – 2022, edição de autor) surge com a necessidade de agir e fortalecer estes sítios comuns, ter consciência que continuamos a ser livres e responsáveis pelo aparecimento de novos diálogos, novas relações e discursos que nos catapultam para um futuro próspero.

O ser independente na arte é uma ambição/condição que nos aproxima de uma verdade, verdade essa que se tem mantido através de ideologias defendidas sob o baluarte “na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”; mantendo-nos fiéis a um espírito de que na arte, a partilha, o respeito e a vontade de fazer acontecer “um mundo melhor”, fora de preconceitos e propriedades perigosas, seja alcançável e acessível a todos os seres independentemente da sua crença, género ou etnia.

Classificação etária: M/6
Duração: 90 min

 

ADIADO

Nadia Schilling
Música | Anfiteatro dos Torreões – Vila Medieval de Ourém

 

Nádia Schilling leva-nos numa reflexão acerca do equilíbrio frágil – e da beleza – que se encontra entre as desilusões e a busca do admirável, evocando a inocência de um tempo que passou, mas se mantém presente, e falando do desafio – por vezes escuro e austero – que emerge das nossas falhas e imperfeições, no qual existem mistérios que devem ser preservados.

Menos contido no cruzamento de géneros e experimentação sónica, o segundo álbum a solo de Nádia Schilling (“Flaws and Riddles”) incorpora elementos que surgiram espontaneamente nos espetáculos ao vivo: uma dimensão elétrica e experimental, uma dinâmica que alterna a suavidade folk com uma sonoridade menos polida, mais crua e visceral. Surgem guitarras mais distorcidas, camadas de voz, sintetizadores, coros, pedais de efeitos, e onde a secção rítmica – antes suave e discreta, adquire um papel de maior relevo.

Ao vivo, Nádia Schilling é acompanhada pelo baixista João Hasselberg (Tiago Bettencourt, Janeiro, Pedro Lucas, André Júlio Turquesa, Surma), o guitarrista Pedro Branco (Afonso Cabral, Tiago Bettencourt, Old Mountain, You Can’t Win Charlie Brown, Marinho), o baterista Bruno Pedroso (Heróis do Mar, Mler if Dada, Salvador Sobral) e a pianista Raquel Pimpão (Raging Jazz, Catarina Branco).

Classificação etária: M/6
Duração: 60 min

 

Antiprincesas: Frida Kahlo
23 julho | 18:00 | 5€ adulto + 3€ criança
Performance | Castelo de Ourém – Vila Medieval de Ourém

 

Muito longe daqui, do outro lado do oceano, existe um país chamado México. Mé-xi-co. Neste lugar, há muito tempo, muito tempo, viveu uma menina chamada Frida. Frida. Parece Ferida? Mas não é. É Frrrrrida. Frida Kahlo, a maior pintora do mundo.

Criado por Cláudia Gaiolas a partir da coleção de livros Antiprincesas, editada pela Tinta da China e pela EGEAC, Antiprincesas é um ciclo de espetáculos sobre mulheres que marcaram a história. Mulheres sem coroas, que não viveram em castelos e não tinham superpoderes, mulheres comuns, heroínas na vida real que desafiaram os cânones e revolucionaram o mundo através da arte, literatura ou política.

Classificação etária: M/3
Duração: 40 min

 

Violoncelos e Outros! | ZÊZEREARTS
29 julho | 19:00 | Acesso Livre
Música | Anfiteatro dos Torreões – Vila Medieval de Ourém

 

O ZêzereArts é um festival de verão anual que decorre ao longo de 2 a 3 semanas nos fins Julho/inícios de Agosto, na região do Médio Tejo, em Portugal. Ao longo da sua existência apresentou mais de 150 performances a públicos locais e internacionais, enquanto decorriam masterclasses e cursos para cantores solistas, coralistas e jovens talentosos instrumentistas de cordas. O conceito do ZêzereArts combina ensaios e aulas com a oferta de performances de alta qualidade, num ambiente animado e positivo de um tradicional festival de Verão. Os estudantes beneficiam da oportunidade de preparem performances sob a orientação de músicos profissionais, professores altamente qualificados, maestros e equipa técnica. Os estudantes e os profissionais trabalham e apresentam-se em conjunto, um aspecto crucial deste conceito, atmosfera e sucesso do festival.

Inserido na edição de 2022 do ZêzereArts, o Castelo de Ourém recebe o espetáculo “Violoncelos e Outros!”. Sextetos de cordas de Joly Braga Santos e George Onslow, seguidos de uma apresentação do Ensemble de Violoncelos ZêzereArts.

 

Maro
08 julho | 22:00 | 12,5€ (descontos aplicáveis)
Música | Sala Principal do TMO

 

Quer saibamos exatamente em que lugar ficou Tonicha em 1971 ou não saibamos, tão pouco, se a edição deste ano do Festival da Canção já aconteceu, dificilmente não nos teremos cruzado com “saudade, saudade”, a canção com que MARO, representou Portugal na Eurovisão, alcançando um brilhante nono lugar e apresentando uma das mais elogiadas músicas dos últimos anos. Escrita para o avô, numa carta descomprometida e harmoniosa sobre a saudade que tem dele, captou a empatia do público e a saudade dos outros, também capaz de sentir no timbre raro e precioso da lisboeta Mariana, a ausência profunda de alguém. É essa a sua magia, a de MARO: é magnética.

Multi-instrumentista, vocalista, produtora e compositora portuguesa, para Maro cantar sempre foi tão natural como falar. Depois de 14 anos de conservatório de piano, a lisboeta frequentou o Berklee College of Music nos EUA e atualmente é representada pela Quincy Jones Productions. Foi em 2019 que MARO foi convidada para uma digressão ao lado do britânico Jacob Collier, na apresentação do álbum Djesse. É altura de MARO assinar a sua própria digressão e apresentar o novo disco a Portugal e ao mundo. Pelo meio, a artista assinou, no youtube, a série Calling que contou com duetos, em videochamada, com nomes como Eric Clapton, Sílvia Pérez Cruz, Maria Gadú ou Pablo Alborán. MARO é sobretudo uma raridade a nível de frescura e graciosidade. E a música, e o mundo, precisam disso.

Classificação etária: M/6
Duração: 90 min

Preço com desconto: 10€
(desconto JOVEM para menores 30 anos; desconto SÉNIOR para maiores 65 anos; desconto FAMÍLIAS para famílias de 3 ou mais elementos com adulto(s) e criança(s) até aos 12 anos; desconto CULTURAL para alunos e professores de Conservatórios, Academias, Escolas de Artes e Ensino Superior Artístico)

 

ADIADO

Concerto de Encerramento do XIV Estágio Orquestra de Sopros | Ourearte

Música | Sala Principal do TMO

 

O encerramento do XIV Estágio de Orquestra de Sopros da Ourearte será assinalado com um concerto na Sala Principal do TMO, com direção do Maestro Diogo Costa.

 

ADIADO

Big Band do Município da Nazaré + Bia Maria
Música | Anfiteatro Exterior do TMO

 

A Big Band do Município da Nazaré formou-se em 1999 e tem uma formação clássica, sendo composta por 5 Saxofones (2 Altos, 2 Tenores e 1 Barítono), 4 ou 5 Trompetes, 4 Trombones, Piano, Guitarra, Baixo, Bateria e Voz em alguns temas.

Ao longo dos anos tem havido rotação dos seus elementos, continuando a gerar músicos para as escolas superiores e/ou outras formações profissionais.

Esta Big Band fez Concertos em Portugal, Espanha, Bélgica e Alemanha, em diversos Festivais e concertos incluídos na programação de várias salas, destacando alguns: Festival de Jazz de Ponte-Vedra, Festival de Música de Medina del Campo, Jazz às Quintas no CCB, Festa do Jazz no Teatro S. Luíz, Palco 1º de Maio da Festa do Avante, no Hot Club de Portugal, “A Arte da Big Band” em Lisboa e na Casa da Música do Porto.

Conta já com 6 Cds gravados, sendo: “Big Band Nazaré” em 2003; “Filme” em 2006; “10 Anos” em 2009 e “Best Friends” (gravado ao VIVO no CCC de Caldas da Rainha em 2012); grava em 2016 o CD “Special Guests” tendo como convidados Sérgio Carolino, Lúcia Moniz, Mariana Norton, Daniel Bernardes e Rúben da Luz; em 2019 grava “VINTE” para comemorar os 20 anos da sua actividade.

Estes são a mostra da evolução musical desta formação e todos receberam os melhores elogios da crítica especializada, tendo sido discos em destaque em alguns programas de rádio e revistas dedicadas ao jazz.

Desde 2017, que abre o Festival de Jazz do Valado, num concerto no dia 30 de abril, para comemorar o Dia Internacional do Jazz, no Cine-Teatro da Nazaré, tendo já tido como convidados: Carlos Alberto Moniz, Marisa Liz, Rita Guerra, Sónia Tavares, FF e Lena d’Água.

Neste concerto tem como convidada a cantora oureense Bia Maria, na sequência das diretrizes artísticas do TMO em envolver a comunidade local nas suas atividades.

Classificação etária: M/6
Duração: 90 min

 

Sonho de Uma Noite de Verão, pela Orquestra Gulbenkian
23 julho | 22:00 | 7,5€ (descontos aplicáveis)
Música | Sala Principal do TMO

 

Este concerto apresenta-nos obras de dois grandes expoentes da música romântica. Com a ópera Oberon (1826), Weber concluiu um percurso que o consagrou como referência da ópera romântica alemã do início do séc. XIX. Oberon é o rei do mundo encantado dos Duendes. Na Abertura, um misterioso motivo de três notas na trompa introduz-nos num universo fantástico, onde o colorido musical desempenha um papel fundamental. Weber foi também um dotado e influente compositor de música instrumental e o Concertino op. 45 coloca de novo a trompa em destaque, sendo uma peça frequentemente interpretada pelos respetivos solistas. Inspirada na leitura da obra homónima de Shakespeare, a música para Sonho de uma noite de verão começou a ser composta por Mendelssohn aos 17 anos de idade, nomeadamente a Abertura. Mais tarde, em 1842, o compositor escreveria música de cena para uma produção da peça, realçando com mestria o enredo do drama.

Maestro: José Eduardo Gomes
Solista: Luís Duarte – Trompa

Classificação etária: M/6
Duração: 60 min

Preço com desconto: 6€
(desconto JOVEM para menores 30 anos; desconto SÉNIOR para maiores 65 anos; desconto FAMÍLIAS para famílias de 3 ou mais elementos com adulto(s) e criança(s) até aos 12 anos; desconto CULTURAL para alunos e professores de Conservatórios, Academias, Escolas de Artes e Ensino Superior Artístico)

 

Orquestra Jovem ZêzereArts
24 julho | 15:00 | Acesso Livre
Música | Sala Principal do TMO

 

A Orquestra Júnior ZêzereArts contará com a presença de alguns dos nossos artistas residentes para celebrar o fim do curso de verão. Venha dar-lhes o seu apoio!

Direcão – João Paulo Fernandes
Professores – Luís Pacheco Cunha, Catherine Strynckx

 

Adagio – Encontro Internacional de Dança
28 a 31 julho
Dança | Teatro Municipal de Ourém

 

O ADAGIO é um encontro internacional destinado à promoção da dança. Procura reunir alunos e professores de dança num ambiente de partilha e entrega.
Conta com uma competição que se divide em duas categorias: Amadora (Jovens bailarinos que praticam até 5 horas semanais em dança) e Pré-profissional (Jovens bailarinos que praticam 6 ou mais horas semanais em dança)
Para além da competição o ADAGIO inclui apresentações; uma mostra não competitiva de crianças entre os 4 e os 6 anos; masterclasses; formação para professores; conversas temáticas.
Mais informações em https://www.adagiointernationaldance.com/

 

MAIS INFORMAÇÕES EM
https://teatromunicipal.ourem.pt/

BILHETES
Bol.pt (bit.ly/3zHhV4Y) | Lojas Worten, Fnac, CTT
Bilheteira TMO | 4ª a 6ª | 13:00 – 19:00
Dias de espetáculo | 16:00 – 22:00
bilheteira.tmo@cm-ourem.pt | 916 591 231

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2022 - Todos os direitos reservados