EN FR PT ES

TMO | Teatro Municipal de Ourém – Dezembro 2022

21 Novembro, 2022

O Olho Esquerdo de Júlio Verne, por Ópera Isto
03 dezembro | 11:00 | 2€ por criança + 4€ por adulto
Ópera infantil | Sala Principal do TMO

O Sr. Júlio Verne tem uma mente tão irrequieta que sempre que franze o sobrolho esquerdo a imaginar novas aventuras, a sua cabeça voa imediatamente para esse lugar. Então, alguém desse mesmo lugar vem devolver-lhe a cabeça, como quem devolve um tesouro transviado. Mas essa cabeça é tão maravilhosa quanto desejada. E quando assim é, já se sabe: há haver um vilão mortinho por ficar com ela para sempre! A não ser que… não seja para sempre! Tendo sido o Sr. Júlio Verne um homem de teatro que escreveu canções e até libretos de opereta na fervilhante Paris do seu tempo, este espetáculo usa, quase na sua totalidade, música que ele poderá ter visto tocar com os seus próprios olhos (o direito e o… esquerdo!). É por isso que é pela música, pela opereta, pelo piano e pela sua vivacidade e poesia que somos convidados a viajar, sonhar e sair do nosso chão por alguns momentos. É essa a nossa lição de hoje: há muito mais mundo do que o nosso pequeno, do dia-a-dia. O mundo é infinito! E uma cabeça é, uma cabeça é, UMA CABEÇA É ESSENCIAL!

 

Classificação etária: M/3
Duração: 55 minutos (sem intervalo)
Público: famílias

 

O Estranho Mundo da Rua de São João, de Luís Portugal + Sociedade Filarmónica Ouriense
09 + 10 dezembro | 21:30 | 5€ por criança* + 10€ por adulto (*até aos 12 anos)
Musical | Sala Principal do TMO

Na noite de Halloween, D. Afonso, o IV Conde de Ourém, sai do [túmulo] mausoléu à procura da sua alma gémea. Este pode muito bem ser o epilogo de uma rocambolesca e ficcionada aventura no seio da Sociedade Filarmónica Ouriense, que envolve os seus elementos, D. Afonso, na procura da sua cara-metade numa cidade muito diferente do seu tempo e que mal reconhece e, a jovem Oureana, que também procura um amor verdadeiro. Tudo isto com a bênção da magia de Tim Burton, transportada para a celebração do Halloween numa festa cheia de paixão, música e “mines”, ou não estivéssemos nós no “Estranho Mundo da Rua de São João”.

 

Classificação etária: M/6
Duração: 70 minutos

 

Lobo Mau, pela Red Cloud Teatro de Marionetas
12 -15 dezembro | 10:30 + 14:00 | Público escolar
Teatro | Sala Principal do TMO

Cada Ovelha tem um Lobo. Cada Lobo tem 1002 Ovelhas… E se uma Ovelha tiver 1002 Lobos? E se cada Lobo tiver uma Ovelha? É a mesma coisa? Quantos Lobos tem um Homem?

Espetáculo que cruza teatro, teatro de marionetas, desenho animado e música. Imagens que às vezes flutuam, voam, ficam a pairar, e caem com todo o peso da gravidade, com a força de um carimbo, entre o absurdo e o surreal espelhando o insólito de lupa na mão. Apresentado sem texto, numa dinâmica de comédia visual e uma constante interligação entre o intérprete e o desenho animado em projeção.

 

A Red Cloud Teatro de Marionetas é uma companhia portuguesa, sediada em Aveiro, fundada em 2013. Premiada e com sólido percurso profissional artístico, apresenta-se a crianças e adultos. Participa em Festivais nacionais e internacionais de Teatro e Marionetas, estabelece parcerias e implementa projetos em conjunto com instituições públicas e privadas.

Com base no mote Marionetas em Movimento, amplia o conceito de Marioneta. Investiga e desenvolve a sua linguagem contemporânea na criação regular de espetáculos e posterior circulação. Num limbo entre a tradição e a modernidade cumpre a missão de preservação, divulgação e circulação da tradição popular portuguesa de marionetas “Teatro Dom Roberto”.

 

Classificação etária: M/3
Duração: 45 minutos

 

Rodrigo Leão Cinema Project | A Estranha Beleza da Vida
17 dezembro | 21:30 | 10€
Música | Sala Principal do TMO

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: Coral Infantil e Juvenil da AMBO

 

Este espetáculo, em que Rodrigo Leão se apresenta como Rodrigo Leão Cinema Project, reúne repertório dos três discos editados em 2020 e 2021 (O Método, Avis 2020 e A Estranha Beleza da Vida), assim como uma seleção de temas clássicos do compositor. É, por isso, bastante eclético, com uma grande abrangência de estilos musicais que vão do neoclássico à valsa. Em palco, Rodrigo Leão (sintetizador e piano e coros) é acompanhado pela sua banda habitual: Ângela Silva (voz, sintetizador e metalofone), Viviena Tupikova (Voz, violino e piano), Carlos Tony Gomes (violoncelo) e João Eleutério (guitarra, baixo, sintetizador, percussão, harmónio indiano e coros). Neste concerto junta-se à banda o Coro Infantil e Juvenil da AMBO (Academia de Música Banda de Ourém) interpretando, entre outras, as partes corais gravadas no álbum O Método. São ainda de realçar as imagens projetadas em vídeo no palco da autoria de Gonçalo Santos que integram desenhos da autoria do próprio Rodrigo Leão. Ao longo do seu percurso, Rodrigo tem composto e pensado alguns dos seus álbuns como se de filmes se tratassem, uma história que se quer contar. A partir daí, tal como num filme, trata-se de fazer o casting certo de vozes para cada personagem que assume um papel nesta narrativa. Complementado com ambientes sonoros e música, Rodrigo realiza a montagem final que dá a cada disco uma abrangência musical diversa, ditada pela história de cada “filme”. Foi este o caminho seguido em álbuns como Alma Mater, Cinema ou A Mãe, e é nessa linhagem que A Estranha Beleza da Vida se inscreve. Trabalhos em que os convidados são as personagens que integram a história, como aconteceu com Adriana Calcanhoto, Beth Gibbons, Ryuichi Sakamoto ou Neil Hannon. Em comum, mais do que um estilo musical, estes discos partilham a ideia de pensar um álbum como se fosse um filme, assumindo o cinema como estilo transversal a todos os projetos.

E assim A Estranha Beleza da Vida começou a tomar forma: “Comecei a pensar neste trabalho em outubro de 2020, o mês em que regressei a Lisboa depois de meses de confinamento no meio do campo. Senti diferença logo nos primeiros temas, algo mais positivo, mais feliz, diferente dos ambientes do disco anterior. Alguns remetiam-me para uma época algo distante da que vivemos agora. Talvez não fosse por acaso e até resultasse de uma tentativa inconsciente de esquecer o presente…”

Rodrigo sempre se mostrou interessado em explorar géneros diferentes –valsa, tango, chanson, samba, neoclássico, ambiental e indie –como se os seus discos fossem viagens registadas e atravessadas pelo seu olhar. É um disco cinemático, uma viagem por canções e ambientes diversos revistos pela modernidade do tratamento a que as submete, nascidas de momentos de inspiração feliz agarrados a quente.

 

Classificação etária: M/6
Duração: 75 minutos

 

MAIS INFORMAÇÕES EM
https://teatromunicipal.ourem.pt/

BILHETES
Bol.pt (bit.ly/BilheteiraTMO) | Lojas Worten, Fnac, CTT
Bilheteira TMO | 4ª a 6ª | 13:00 – 19:00
Dias de espetáculo | 2 horas antes do início
bilheteira.tmo@cm-ourem.pt | 916 591 231

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2022 - Todos os direitos reservados