EN FR PT ES

“Startup Ourém” vai ser uma realidade

26 Junho, 2018

A “Startup Ourém” quer promover uma cultura empreendedora e para isso vai prestar aconselhamento e apoio técnico aos empreendedores e empresas do concelho e disponibilizar espaços para a instalação de empresas recém-constituídas ou em fase de desenvolvimento. O objetivo desta incubadora de empresas passa também por desenvolver ações para atração de novos investidores e criar canais que facilitem os processos de licenciamento de cariz empresarial. No âmbito do protocolo celebrado, a Câmara Municipal, além de ceder o espaço, encaminhará para a Nersant os novos projetos empresariais que pretendam fazer uma primeira instalação, bem como aqueles que pretendam expandir a sua atividade, cabendo à associação empresarial disponibilizar as suas equipas técnicas para apoiar os empreendedores do concelho que o solicitem.

Maria Salomé Rafael, Presidente da Nersant, assinou o protocolo para o lançamento do pólo de inovação “Startup Ourém” juntamente com o Presidente da Câmara Municipal, Luís Miguel Albuquerque, e estão criadas condições para dar início às obras de remodelação da nova estrutura que se perspetiva poder receber cerca de 30 empresas.

“Startup Ourém” vai ser uma realidade

O Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, manifestou o seu regozijo pela assinatura do protocolo que irá dar vida à “Startup Ourém”, porque “vem colmatar uma falha que existia a este nível no concelho”. Anunciou a aprovação, na última reunião de Câmara, do procedimento de lançamento das obras de requalificação das antigas instalações do CRIO e reafirmou que este “projeto é muito importante para o desenvolvimento económico do nosso concelho e vai permitir a instalação de cerca de 30 novas empresas”. Luís Miguel Albuquerque concluiu com um agradecimento à Nersant enquanto parceiro no projeto e defendeu que o polo de inovação “Startup Ourém” vai “constituir uma grande mais valia para o nosso concelho”.

“Startup Ourém” vai ser uma realidade

A Presidente da Nersant – Associação Empresarial da Região de Santarém começou por “enaltecer o trabalho que tem sido desenvolvido pela Câmara Municipal de Ourém porque nós só podemos ter êxito trabalhando em cooperação e este protocolo que vai ganhar forma em pouco tempo é fruto disso mesmo”. Afirmou ainda que estes projetos necessitam “de pessoas que têm dimensão para perceber que nós podemos ir mais além com este espírito e trabalho de parceria”.

Foi esta postura que encontrou em Ourém e “é isto que se pretende não só na região, mas também no País”. Maria Salomé Rafael lembrou de seguida que “a Nersant tem muita experiência no que diz respeito a startups” e apontou dados estatísticos para defender a sua afirmação: “a nível nacional as startups têm uma taxa de sobrevivência de cerca de 50%, mas no caso da Nersant as startups têm tido uma taxa de mortalidade na ordem dos 8%. Isto deve-se ao acompanhamento e assistência técnica que damos a cada projeto.”

A diferença reside no facto de além do apoio inicial, a Nersant disponibilizar “acompanhamento de uma equipa técnica ao longo dos dois primeiros anos do projeto”, e neste período esclarecer todo o tipo de dúvidas e apoiar na criação de postos de trabalho, entre outras vertentes. “É neste sentido que nós procuramos apoiar, quer do ponto de vista da viabilidade da empresa, quer dos recursos disponíveis no País”, assegurou a Presidente da Nersant.

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2020 - Todos os direitos reservados