EN FR PT ES

Município aprovou Plano de Investimentos da Be Water para 2021

3 Fevereiro, 2021

O Plano de Investimentos da Be Water para o concelho de Ourém, a concretizar em 2021, foi aprovado na última reunião da Câmara Municipal e representa um investimento global superior a um milhão e cinquenta e sete mil euros. Este plano de investimentos definido de acordo com os critérios estipulados no contrato de “concessão da exploração e gestão do sistema de captação, tratamento e distribuição de água para consumo público do concelho de Ourém”, vai incidir na concretização de cinco projetos para melhoria das redes de abastecimento de águas municipais.

O Plano de Investimentos da Be Water contempla várias intervenções, com o primeiro projeto a ser considerado o referente à rede de distribuição para Ourém – Olaia – Peras Ruivas. O âmbito deste projeto é a renovação da rede adutora que provém do reservatório novo de São Gens até ao reservatório da Lourinha e a ligação da conduta adutora para o reservatório da Carapita. Este projeto visa igualmente renovar a rede distribuidora, desde o reservatório da Lourinha até ao centro da cidade de Ourém, e a rede adutora desde o reservatório da Lourinha até ao reservatório da Olaia, além da rede distribuidora desde o reservatório da Lourinha até ao loteamento “Jardins de São Miguel”. A primeira obra a ser realizada nesta empreitada, que será efetuada por fases, será o troço de Ourém, onde será executada uma intervenção desde o Jardim de Le Plessis-Trévise até ao reservatório da Lourinha (rede adutora e distribuidora) e desde o edifício das Finanças até ao cruzamento com a Rua Luis Fernandes de Carvalho e Reis, conciliando a obra com a remodelação do Jardim Le Pressis-Trévise em curso.

O segundo projeto contemplado no plano de investimentos refere-se à execução da rede de ligação/distribuição entre o novo reservatório do Estreito e o reservatório de Caxarias. Esta ligação vai permitir abastecer o reservatório de Caxarias com uma maior quantidade de água, possibilitando a distribuição da mesma à população em melhores condições em termos de pressão e caudal.

Será também requalificada parte da rede de distribuição afeta à Vila Medieval de Ourém, obra que pretende renovar uma rede fustigada com avarias constantes, que para além de provocarem falhas no abastecimento público à população, causam também danos na via prejudiciais à requalificação que está a decorrer no Paço dos Condes e Castelo de Ourém.

O projeto de maior envergadura a concretizar em 2021 refere-se à renovação e ampliação da rede de distribuição do Bairro. Esta empreitada visa renovar a rede de distribuição de água desta localidade que apresenta um registo médio de 40 avarias por ano.
As avarias constantes, para além de causarem desconforto à população, são também responsáveis por um menor rendimento do sistema. A execução desta obra será conjugada com as obras de saneamento em curso, com pavimentação integral das vias.

Por fim, o plano de investimentos contempla também a reabilitação da rede adutora de Pairia e Alto das Pinheiras, com o objetivo de ligar as captações da Pairia aos reservatórios da Achada. O fornecimento de água a partir da Achada vai permitir melhoramentos substanciais no sistema do Olival, uma vez que a água será entregue com maior caudal e pressão à população.

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2021 - Todos os direitos reservados