EN FR PT ES

Covid-19: Medidas de apoio às famílias aprovadas pelo Município

31 Março, 2020

A Câmara Municipal de Ourém aprovou um conjunto de medidas através das quais se propõe a apoiar as famílias oureenses afetadas pela crise económica e financeira provocada pelo flagelo da Covid-19.

Neste contexto, “o Município assumirá o pagamento de 50% da tarifa fixa da água e do total da fatura do saneamento e RSU, nos meses de abril e maio, para as famílias que tenham, por força do encerramento das escolas, de ficar a acompanhar os filhos e que impliquem perda de rendimentos, sendo que esta medida é extensível às famílias com dependentes com deficiência”, conforme anunciou o Presidente Luís Miguel Albuquerque, após a Reunião da Câmara de 30 de março, durante a qual foram aprovadas as medidas em questão.

Quanto às “famílias que tenham perdido rendimentos na sequência do despedimento de algum elemento do agregado familiar, por força da pandemia” beneficiarão do “pagamento de 100% das tarifas fixas de água, saneamento e RSU”.

O Município deliberou igualmente a “antecipação do pagamento da 2.ª tranche do Apoio à Natalidade para o mês de abril, devendo os comprovativos de despesa ser apresentados até junho”. O “pagamento de 100% das tarifas fixas da água, saneamento e RSU, para as famílias com tarifas socias e famílias numerosas” também está garantido ao abrigo deste pacote.

Os alunos do escalão A da Ação Social Escolar terão “acesso às refeições escolares, inclusive no período de interrupção escolar”, na mesma medida em que “será assegurado aos ‘sem abrigo’ o fornecimento de refeições diárias”. Foram reforçados os mantimentos no Centro Comunitário do Voluntariado e será disponibilizado apoio psicológico em caso de necessidade.

“Das preocupações que sentimos com os nossos idosos mais isolados e sem suporte familiar, em articulação com IPSS, juntas de freguesia e GNR, foi efetuado o levantamento de todos os casos, sendo efetuadas visitas periódicas e, em caso de necessidade, procederemos à aquisição de produtos alimentares e/ou farmacêuticos”, revelou Luís Miguel Albuquerque, assegurando que o “procedimento é similar ao proporcionado às famílias que apresentem manifestas dificuldades, sendo criados mecanismos de apoio direto e indireto, consoante os casos”.

O Presidente anunciou ainda que os serviços municipais estão “a realizar o levantamento e monitorização dos imigrantes que regressam ao nosso concelho, com vista à eventual aquisição de bens essenciais, durante o seu período de isolamento”.

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2020 - Todos os direitos reservados