EN FR PT ES

Câmara subscreve celebrações de 12 e 13 de maio sem peregrinos

5 Maio, 2020

O Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, apresentou na reunião de Câmara de 4 de maio uma declaração sobre as tradicionais peregrinações a Fátima de 12 e 13 de maio, onde manifesta a sua concordância com a decisão das autoridades eclesiásticas relativamente à realização das habituais celebrações sem a presença física de peregrinos.

Esta declaração surge após informação veiculada pelo Cardeal D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima, que confirma a suspensão das peregrinações de maio, posição que a Câmara Municipal subscreve e acompanha em coordenação com a Comissão Distrital de Proteção Civil.

Transcrevemos na íntegra a declaração em causa.

 

“No início do mês de abril o Santuário de Fátima comunicou que este ano as cerimónias do dia 12 e 13 iriam decorrer sem peregrinos privilegiando-se a transmissão através dos canais digitais porquanto, nas palavras de D. António Marto, “suspender esta peregrinação de maio nos moldes habituais é um ato de responsabilidade pastoral e também um profundo ato de fé […] Peço a todos que compreendam que, em virtude da pandemia e da necessidade de evitar a propagação do vírus, esta é a única decisão sensata e responsável que poderíamos tomar.”

Apesar das recentes notícias sobre a admissibilidade de haver peregrinações pela Sr.ª Ministra da Saúde, mesmo que sob o ponto de vista da excecionalidade, o que significa não seguir todas as medidas emanadas pela Direção Geral da Saúde, ainda ontem o Santuário de Fátima confirmou que “Por mais que o nosso coração desejasse estar em Fátima, a celebrar comunitariamente no mesmo lugar, como acontece desde 1917, a prudência aconselha-nos a que desta vez não seja assim”, ou seja, manter a decisão de celebrar a Peregrinação Internacional Aniversária sem a presença física de peregrinos.

Esta posição merece o nosso entendimento e acolhimento, por se tratar de uma posição de enorme consciência e responsabilidade coletiva, pelo que reiteramos o nosso inteiro alinhamento com as distintas autoridades eclesiásticas.

Ademais informamos que estamos a acompanhar as diligências promovidas pela Comissão Distrital de Proteção Civil sobre estas peregrinações, sendo certo que estaremos inteiramente disponíveis para colaborar na solução que vier a ser implementada.”     

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2020 - Todos os direitos reservados