EN FR PT ES

Câmara apresentou versão preliminar do projeto de revisão do PUF

21 Outubro, 2020

O Auditório do Edifício-sede do Município de Ourém recebeu na tarde de terça-feira, 20 de outubro, uma sessão de apresentação da versão preliminar do projeto de revisão do Plano de Urbanização de Fátima (PUF).

Esta sessão foi dirigida pelo Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, e teve como principal objetivo recolher contributos e discutir as opções das diferentes entidades ali representadas para ponderação no desenvolvimento do projeto de Plano, que será ainda submetido a apreciação da Câmara Municipal, das Entidades Externas e finalmente a discussão pública, onde a população poderá manifestar a sua opinião.

A iniciativa promovida pela Câmara Municipal contou com a participação dos Vereadores Natálio Reis, Cília Seixo e Estela Ribeiro, dos Presidentes da Junta de Freguesia de Fátima e Caxarias, Humberto Silva e Filipe Graça respetivamente, da Presidente da Assembleia de Freguesia de Fátima, Carina João, da Presidente da ACISO- Associação Empresarial Ourém-Fátima, Purificação Reis e de deputados municipais pertencentes à Comissão de Planeamento Urbanístico, Ambiente, Ordenamento do Território e Florestas, além dos técnicos municipais responsáveis pela elaboração do processo de revisão do PUF.

A revisão do Plano de Urbanização de Fátima visa alcançar os seguintes objetivos:

1. Reduzir a dicotomia entre a zona envolvente ao Santuário e a restante área do perímetro urbano, nomeadamente em termos de usos das edificações e disponibilidade de espaços públicos, ajustando as densidades às infraestruturas e atividades existentes;

2. Simplificar as normas do plano, tornando-o mais claro e objetivo para todos os agentes responsáveis pela sua implementação e gestão;

3. Melhorar a paisagem urbana da cidade de Fátima, através da qualificação dos seus espaços públicos, valorização dos seus patrimónios e regulação da edificabilidade;

4. Melhorar o quadro de vida da população residente, revendo a oferta de comércio e serviços, transportes, equipamentos e espaços de utilização coletiva destinados a residentes;

5. Apostar na definição de uma rede de espaços verdes, públicos e privados, que garantam a continuidade de corredores ecológicos expressivos para dentro da cidade e que contribuam para a amenização do agravamento dos fenómenos climáticos;

6. Melhorar as infraestruturas de suporte à mobilidade suave, do ordenamento da circulação e estacionamento de veículos ligeiros e pesados e da melhoria da oferta de transportes públicos.

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2020 - Todos os direitos reservados