EN FR PT ES

Medidas fitossanitárias em plantas de citrinos infestadas por Trioza erytreae

27 Agosto, 2021

A Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo (DRAPLVT) procedeu à atualização da zona demarcada e atingida pela praga Trioza erytreae, assinalando a proximidade ou presença deste inseto na Freguesia de Espite, União de Freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, União de Freguesias de Rio de Couros e Casal dos Bernardos e Freguesia de Urqueira. Esta praga tem especial incidência nas plantas usualmente conhecidas por citrinos, nas quais se incluem as laranjeiras, limoeiros e afins, mas também em outras plantas hospedeiras do inseto, incluindo alguns vegetais.

Neste contexto, é necessário tomar ações de combate específicas e medidas excecionais de controlo e vigilância nas áreas geográficas diretamente afetadas, para controlar a dispersão da praga. Genericamente, sempre que detetada a presença da praga em causa é fundamental proceder ao corte de todos os ramos com sintomas, realizar o tratamento fitossanitário adequado e não movimentar os ramos, folhas e outros sobrantes desse local, conforme informação detalhada disponível aqui. Na zona demarcada, é também proibida a comercialização em feiras e mercados das espécies referenciadas, quer sejam plantas de viveiro ou partes de plantas, incluindo porta-enxertos ou plantas envasadas.

Caso sejam observados sintomas ou sinais desta praga, a DRAPLVT deve ser imediatamente informada através dos contactos 243 377 500 e prospeccao@draplvt.gov.pt.

 

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2021 - Todos os direitos reservados