EN FR PT ES

Fátima comemora 25 anos de elevação a Cidade

12 Julho, 2022

A Cidade de Fátima está a viver um dia de celebração com a realização das cerimónias relativas aos 25 anos de elevação a Cidade, efeméride que se assinala neste dia 12 de julho.

Com um vasto programa que se estende ao longo do ano e que pretende celebrar esta data emblemática, no Dia da Cidade realizaram-se as cerimónias oficiais que contemplaram o Hastear da Bandeira e a Sessão Solene. Neste momento participaram o Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, o Presidente da Assembleia Municipal, João Moura, o Presidente da Junta de Freguesia de Fátima, Humberto Silva e o Presidente da Assembleia de Freguesia de Fátima, José Poças das Neves, além das diferentes individualidades e público que acompanharam as intervenções oficiais.

A abertura da Sessão Solene ficou a cargo do anfitrião, Presidente da Junta de Freguesia de Fátima, que após uma resenha histórica de Fátima sublinhou o necessário agradecimento a todos aqueles que contribuíram para a construção da Cidade ao longo dos últimos 25 anos. Humberto Silva enfatizou também os desafios que as cidades enfrentam atualmente, assim como a sua perspetiva de futuro para Fátima, de onde se destacam a ambição de reforço das competências da Junta de Freguesia, a necessidade de fomentar uma nova e consistente centralidade na Cidade e o vasto trabalho que deve ser desenvolvido para melhorar as condições de acolhimento de peregrinos e turistas, além das condições de vida dos fatimenses, com especial enfoque nas áreas da habitação, saúde, educação e cultura.

Seguiu-se José Poças das Neves, Presidente da Assembleia de Freguesia de Fátima, cuja intervenção centrou-se nos conceitos de memória, sentimento e alma, refletidos na forma como os fatimenses vivem a Cidade e recordam o contributo de todos aqueles que contribuíram para a sua construção. Enalteceu também a importância do sentimento de pertença que deverá unir toda a comunidade fatimense e a necessidade de debater o futuro de Fátima e os seus problemas, numa constante construção de sinergias com a comunidade e com as localidades envolventes, capaz de potenciar a solidificação da identidade de Fátima.

O Presidente da Assembleia Municipal de Ourém, João Moura, reafirmou a relevância da marca “Fátima” em todo o Mundo e a urgência de um olhar particular do poder central sobre a Cidade da Paz, capaz de corrigir os problemas ainda existentes nas acessibilidades, no acesso à educação e também na preparação atempada das Jornadas Mundiais da Juventude que Fátima irá acolher em 2023. João Moura enalteceu as particularidades de Fátima, enquanto “lugar único e especial”, que emana uma mensagem de amor e partilha, visível nas inúmeras e diversificadas instituições de ação social aqui existentes e no generalizado acolhimento que faz de todos, independentemente da sua origem, raça ou crença.

O Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, finalizou as intervenções oficiais com um reconhecimento do importante contributo que Fátima tem dado para o desenvolvimento do concelho, “através da participação ativa de uma comunidade muito empenhada e de uma teia empresarial forte e proativa”. O Presidente referiu também o trabalho que continua a ser desenvolvido para combater a sazonalidade de Fátima, e os projetos que continuam a ser implementados para dinamizar o turismo cultural, gastronómico e ambiental do concelho, “assumindo Fátima e o turismo religioso, como porta de entrada para o nosso território”. E é neste contexto que Luís Miguel Albuquerque reafirmou que “quanto melhor soubermos trabalhar em conjunto, mais proveitos poderemos retirar das nossas parcerias culturais, económicas e interpessoais”. O Presidente lembrou também a importância da recente aprovação do Plano de Urbanização de Fátima enquanto instrumento decisivo no planeamento territorial e no desenvolvimento da região, assim como os vários investimentos concretizados e em vias de execução na Freguesia, não deixando de referir, mais uma vez, a necessidade do Estado Central pensar Fátima tendo em conta as suas particularidades, potenciando um território com características diferentes e que anualmente atrai milhões de visitantes dos quatro cantos do Mundo.

O término das intervenções oficiais deu lugar à apresentação do Hino dos 25 Anos da Cidade de Fátima, tema composto por Jorge Gonçalves e que reuniu um conjunto de representantes da comunidade fatimense na sua interpretação. O programa definido para o período da manhã encerrou com a apresentação da Revista de Estudos Regionais de Fátima, “Al Khátima”, obra que tem como Diretor José Poças das Neves e António Maduro como Coordenador Científico. Esta revista congrega textos de diferentes individualidades sobre a realidade de Fátima e destaca a riqueza histórica, etnográfica e cultural do território, incentivando a uma reflexão alargada sobre Fátima e as suas gentes.

Seguiu-se o almoço na Escola de Hotelaria de Fátima e no período da tarde foi inaugurada a Avenida Nossa Senhora de Fátima, após a requalificação há muito ambicionada da “Estrada de Leiria (EM 357), favorecendo a mobilidade de automobilistas e peões, com especial enfoque nos muitos peregrinos que acedem a Fátima através deste troço. A cerimónia de inauguração contou com a bênção do Bispo de Leiria-Fátima, D. José Ornelas, e o Presidente da Junta de Freguesia de Fátima reconheceu e agradeceu o trabalho desenvolvido pelo Município de Ourém na concretização deste projeto. Luís Miguel Albuquerque manifestou o seu regozijo pela concretização de um “sonho antigo” que resultou na requalificação da principal via de acesso a Fátima, com um investimento exclusivamente municipal na ordem dos dois milhões de euros.

A programação definida para assinalar o Dia da Cidade de Fátima finalizou com a plantação de 25 árvores no átrio da futura Biblioteca Pública de Fátima (antiga Escola de Lombo D’Égua), momento emotivo onde foram recordadas diversas individualidades que foram parte integrante da construção de Fátima. Além da referência a estas individualidades que desempenharam funções autárquicas, de âmbito religioso, ou desenvolveram atividades de âmbito social, económico ou associativo de realce, foi também dedicada uma árvore ao “Povo anónimo de Fátima” e aos “Emigrantes de Fátima”.

Os 25 anos da Cidade de Fátima foram celebrados com um reconhecimento generalizado a todos aqueles que contribuíram para o desenvolvimento deste território, mas com um olhar virado para o futuro e para os diferentes desafios que se avizinham. Estas cerimónias foram acompanhadas por diversas individualidades, nomeadamente os Vereadores da Câmara Municipal de Ourém, Natálio Reis, Micaela Durão, Cília Seixo e Humberto Antunes, o Embaixador da Hungria em Portugal, Miklós Tamas Hamai, o Vice-Almirante Luís Carlos de Sousa Pereira, O Presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado, o Bispo Emérito de Leiria-Fátima, D. Serafim, o Reitor do Santuário de Fátima, Padre Carlos Cabecinhas, o Monsenhor Luciano Guerra, o Padre da Paróquia de Fátima, Rui Marto, além de representantes das forças de segurança e outras entidades.

A programação definida pela Junta de Freguesia de Fátima para assinalar os 25 anos da Cidade pode ser consultada aqui: www.cidadefatima.com

Partilhar:

Veja também

Mapa do Site Acessibilidade CMOurém © 2022 - Todos os direitos reservados